Posse da diretoria da Fenacor reúne lideranças políticas e do mercado

A solenidade de posse da diretoria da Fenacor eleita para o quadriênio 2022/2026 reuniu, nesta terça-feira (31), em Brasília, diversos senadores, deputados federais, um governador, o alto comando da Susep e todas as principais lideranças do mercado de seguros. Ao saudar os presentes, após o juramento de posse da diretoria, lido pela vice-presidente, Maria Filomena Branquinho, o presidente reeleito da federação, Armando Vergilio, pediu a união do setor e o apoio de lideranças políticas presentes para as demandas do mercado. “Aproveito a presença aqui das mais expressivas e importantes lideranças políticas do Brasil e do alto comando do setor e das maiores empresas e de todas as entidades do mercado de seguros, além do comando do órgão regulador e de supervisão, para reafirmar que estamos prontos para ajudar o Brasil a retomar o crescimento econômico em bases sólidas, com reflexos importantes na geração de empregos, na produção das indústrias, na venda do comércio, no setor de serviços. tudo isso com o selo de garantia e de proteção que somente este mercado pode oferecer. porque esta é sua atividade fim, a sua missão, o seu foco”, afirmou Vergilio.
Ele acrescentou que os Corretores de Seguros, particularmente, estão aptos e plenamente capacitados para levar proteção e garantir que a sociedade tenha acesso à tranquilidade que o seguro entrega. “Temos as principais ferramentas para cumprir essa missão. Primeiro, porque somos os maiores investidores institucionais deste país, com reservas que ultrapassam a marca de R$ 1 trilhão. Além disso, oferecemos todas as garantias e proteções necessárias para os investimentos, a conclusão das grandes obras, para o amparo à saúde e à vida da população e à formação de reservas previdenciárias que possam garantir um futuro tranquilo para todos. O seguro está presente nas 24 horas do dia de cada cidadão brasileiro e de nossas empresas. Contem conosco! Especialmente com os mais de 120 mil Corretores de Seguros extremamente qualificados e com pleno conhecimento do que o mercado pode oferecer e que atuam em cada um dos mais de 5 mil municípios deste país, oferecendo a assessoria, a consultoria e a tranquilidade necessárias para nossa sociedade”, enfatizou.

Vergilio lembrou que essa característica do mercado e dos Corretores de Seguro ficou ainda mais evidente para a população brasileira ao longo da pandemia, quando “ninguém deixou de ser atendido, amparado e protegido”.

Segundo ele, a mão estendida pelos Corretores e seguradoras, mesmo que por meio remoto, levou tranquilidade e conforto à população na mais grave crise da saúde pública dos últimos 100 anos. “Mais que isso. por iniciativa da Fenacor, rapidamente abraçada pelas seguradoras, foram pagas mais de 170 mil indenizações a vítimas da pandemia ou a seus beneficiários nesses dois anos de pandemia, mesmo quando as condições contratuais excluíam e/ou não previam a cobertura. foram mais de R$ 25 bilhões de indenizações pela Covid-19”, pontuou.

Para Armando Vergilio, essa foi “a maior e mais relevante ação de proteção social organizada de forma espontânea por um segmento econômico vista neste país desde o início da pandemia, talvez até sem precedentes na história recente do Brasil”.

Ainda na avaliação do presidente da Fenacor, não é por acaso que as vendas de seguros vêm crescendo rapidamente nestes dois anos, bem acima da média de todos os segmentos econômicos. Segundo ele, o setor avançou 13% em 2021 e mais 15% nos cinco primeiros meses de 2022. “A sociedade, hoje, está muito mais consciente da importância e necessidade de ter a proteção do seguro. confia em nosso mercado, sabe que estará amparada sempre que precisar. Somos, agora, muito mais desejados e compreendidos. Somos o mercado que pode ser o fiel da balança na virada que este país certamente dará nos próximos anos. rumo a um futuro mais justo e melhor para todos, independente da sua classe social”, disse Vergilio.

Contudo, o presidente da Fenacor alertou que ainda é necessário fazer “urgentemente” algumas correções e “desconstruir algumas maldades feitas nos últimos dois ou três anos”.

Ele citou como exemplo a reestruturação da Susep, que precisa de uma estrutura adequada para proteger o consumidor. “E a solução que se apresenta é a autorregulação dos Corretores de Seguros”, frisou.

Vergilio apontou ainda a importância de se “salvar” o DPVAT, que, segundo ele, é “o maior seguro social do mundo” e que vai acabar “se algo não for feito logo”. Para ele, lideranças políticas e do setor devem unir forças para evitar que “220 milhões de brasileiros fiquem desamparados”.

Quanto ao Open Insurance, Vergilio se disse favorável. Contudo, criticou a criação das SISS, classificada por ele como uma “excrescência ilegal que não está prevista no Decreto Lei 73/66” e que foi criada por um instrumento inferior, uma norma infralegal. “Isso precisa ser revisto” salientou.

Marcaram presença na posse da diretoria da Fenacor o presidente da Câmara dos Deputados Arthur Lira (PP); o governador do Distrito Federal, Ibaneis Rocha; os senadores Marcelo Castro (MDB), Izalci Lucas (PSD) e Luis Carlos Heinze (PP) – líder da bancada ruralista; os deputados Lucas Vergílio (SD) – presidente da Escola de Negócios e Seguros (ENS) -, Celina Leão (PP) – líder da bancada feminina na Câmara -, Paulinho da Força (presidente nacional do SD), Luis Miranda (Republicanos); João Campos (Republicanos), Aline Sleutjes (Republicanos), Jerônimo Goergen (Progressistas), Hugo Leal (PSD), Joaquim Passarinho (PL), Marco Bertaiolli (PSD), Vinicius Carvalho (Republicanos) e Éder Mauro (PL); o superintendente da Susep, Alexandre Camillo; o CEO e o presidente do Conselho da Cnseg, Dyogo Henrique de Oliveira e Roberto Santos; e o presidente do Ibracor, Joaquim Mendanha de Ataídes.

Veja o que falaram as lideranças políticas e do mercado de seguros presentes à solenidade:

Deputado Arthur Lira:

DEMANDAS: “A Câmara sempre estará de portas abertas para o setor que emprega muito e gera riquezas, cuidando da população brasileira. No caso do pleito da autorregulação, nossa vinda aqui é para prestigiar vocês. Sintam-se em casa no meu gabinete”.

Governador Ibaneis Rocha:

AUTORREGULAÇÃO: “A autorregulação é o caminho. Eu sou advogado e sei como a autorregulação foi importante para nós” (Referência à Lei 8.906/94, que dispõe sobre o Estatuto da Advocacia e a Ordem dos Advogados do Brasil (OAB).

Alexandre Camillo:

MERCADO: “O Seguro traz a proteção para a sociedade e desonera o Poder Público. Aqui renovamos a esperando de um importante trabalho de alinhamento com o Legislativo”.

PROJETO: “Temos, agora, o tramitação da MP 1103 (dispõe sobre a emissão de Letra de Risco de Seguro por meio de Sociedade Seguradora de Propósito Específico) que tem como relator o deputado Lucas Vergilio. É matéria relevante para o mercado, um divisor de águas, pois a capacidade do setor para administrar riscos pode aumentar muito”.

Dyogo Oliveira:

DPVAT – “Carece de solução e melhor conhecimento, pois, como disse o presidente Armando Vergilio, é o maior seguro social do mundo”.

SISS – “Não são reguladas, poderão ter acesso a informações privilegiadas do setor e não sabemos, de fato, qual o seu papel”.

Roberto Santos:

MERCADO: “O nosso setor merece respeito”.

CORRETORES: “Os Corretores de Seguros são, sem dúvida, o canal mais eficiente para a distribuição de nossos produtos. Contem sempre com a CNseg, vamos lutar ombro a ombro”.

Lucas Vergilio:

CORRETOR: “Tenho muito orgulho de fazer parte da federação e de representar os Corretores de Seguros na Câmara dos Deputados”.

Joaquim Mendanha:

IBRACOR: “Estamos trabalhando para ultrapassar os desafios com a ajuda de vocês e assegurar uma gestão de sucesso no Ibracor”.

Senador Luiz Carlos Heinze:

AUTORREGULAÇÃO: “Sou da área rural, que também busca aprovar projeto de autocontrole para os frigoríficos, por exemplo. Há espaço para a autorregulação. No que eu puder ajudar, contem comigo”.

VEJA A RELAÇÃO COMPLETA DOS EMPOSSANDOS:

DIRETORIA PLENA:

PRESIDENTE: ARMANDO VERGÍLIO DOS SANTOS JÚNIOR.

1º VICE-PRESIDENTE: MANUEL DANTAS MATOS.

2º VICE-PRESIDENTE: LUCAS DE CASTRO SANTOS.

VICE-PRESIDENTE ADMINISTRATIVO: MARIA FILOMENA MAGALHÃES BRANQUINHO.

2º VICE-PRESIDENTE ADMINISTRATIVO: CARLOS ALBERTO VALLE.

VICE-PRESIDENTE FINANCEIRO: ROBERT BITTAR.

2º VICE-PRESIDENTE FINANCEIRO: ÉRICO JOSÉ MELO NERY.

VICE-PRESIDENTE DE BENEFÍCIOS E PATRIMÔNIO: ANDRÉ LUIZ ARAÚJO THOZESKI.

VICE–PRESIDENTE DE RELAÇÕES INSTITUCIONAIS: ARNOL LEMOS FILHO.

VICE-PRESIDENTE DE RELAÇÕES COM O MERCADO: CLÁUDIA GERLANE CÂNDIDO DINIZ.

VICE-PRESIDENTE DE COMUNICAÇÃO: GUSTAVO PEREIRA LIMA BENTES.

VICE-PRESIDENTE DE TECNOLOGIA E INOVAÇÃO: LEONARDO ELIAS MORENO DA SILVA.

VICE-PRESIDENTE TÉCNICO: PAULO FERNANDO MATTAR.

VICE-PRESIDENTE DE MARKETING E EVENTOS: STÊNIO MAX FERNANDES DE FREITAS.

VICE-PRESIDENTE REGIONAL CENTRO-OESTE: JOSÉ CRISTOVÃO MARTINS.

VICE-PRESIDENTE REGIONAL NORDESTE: EDMÍLSON RIBEIRO SILVA.

VICE-PRESIDENTE REGIONAL NORTE: LUIZ ANDRÉ MORAES SANTOS.

VICE-PRESIDENTE REGIONAL SUDESTE: BORIS BER.

VICE-PRESIDENTE REGIONAL SUL: RICARDO ALBINO FERREIRA PANSERA.

VICE-PRESIDENTE DE OUVIDORIA: JAIR ANTÔNIO MARTINS FERNANDES.

2ª VICE-PRESIDENTE DE OUVIDORIA: JAIR DA CONCEIÇÃO.

VICE-PRESIDENTE DE REPRESENTAÇÃO (EM ORDEM ALFABÉTICA):

ADAUTO ORNILO DE FARIAS NETO.

AFONSO LUIZ COELHO FILHO.

ERICO LEONARDO PEREIRA PARENTE.

GUSTAVO HENRIQUE OLÍMPIO DA SILVA.

JACKSON DE MELO PRATA.

JOSÉ FERNANDO BAIRROS FARACCO.

JOSÉ RÔMULO DA SILVA.

JOSIMAR ANTUNES RIBEIRO.

MARCUS VINICIUS MELO DE ARRUDA.

VINICÍUS DE ARAÚJO PORTO.

2º VICE-PRESIDENTE DE REPRESENTAÇÃO:

ANTONIO CARLOS BATISTA DA ROCHA.

AURI BERTELLI.

JOSÉ ALEXANDRE CID PINTO.

MARIA MARGARETE BRAGA SERRA.

JOSÉ LUIZ SOARES DE SOUZA.

CONSELHO FISCAL:

EFETIVOS:

CLAUDIO SIMÃO.

EDVAN GOMES DE VASCONCELOS.

JUVENAL RIBEIRO VILANOVA.

SUPLENTES:

ALBERTO CÉLIO COTRIN LEITE.

ANTONIO FERREIRA MOTA DE ALBUQUERQUE.

RONALDO EVANGELISTA CALAND.

DELEGADOS REPRESENTANTES EFETIVOS JUNTO À CONFEDERAÇÃO NACIONAL DO COMÉRCIO DE BENS, SERVIÇOS E TURISMO – CNC

EFETIVOS:

ARMANDO VERGÍLIO DOS SANTOS JÚNIOR.

DORIVAL ALVES DE SOUSA.

SUPLENTES:
RICARDO ALBINO FERREIRA PANSERA.
ALDERI ALVES DE MOURA.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.